Resende: Capital da Cereja e Coração do Douro

Resende

A apenas uma hora de distância do Porto, na margem Sul do rio Douro, fica o concelho de Resende. Porta de entrada no Douro vinhateiro, recentemente classificado Património da Humanidade, Resende permite desfrutar de paisagens inesquecíveis. O relevo montanhoso confere a esta região um carácter único, marcado pelo percurso do rio e pela encosta do Montemuro. As estradas e caminhos resgatam a memória de alguns dos mais belos recantos de Portugal.

Aqui é possível encontrar ainda diversos vestígios dos antigos habitantes da região, num período que remonta à pré-história. Monumentos megalíticos, belíssimas igrejas, imponentes solares, pontes e aldeias serranas fazem de Resende um testemunho de grande valor arqueológico, histórico, social. A natureza, o património, as termas de Caldas de Aregos, o artesanato, o folclore e a gastronomia constituem-se assim como os principais argumentos para uma visita.

O município de Resende é um dos maiores produtores nacionais de cereja, e esta representa mesmo uma das mais importantes fontes de rendimento da população. Uma gente hospitaleira que continua a viver da terra e do que ela oferece, à custa de muito trabalho.

Em Maio realiza-se o Festival da Cereja, numa mostra que pretende trazer os forasteiros ao concelho, apresentando-lhes o precioso fruto, sem esquecer a animação da música popular, a boa comida e os bons vinhos da região do Douro.

As Caldas de Aregos são um dos espaços termais mais reconhecidos, no Norte do país. As águas sulfúreas, bicarbonatadas, sódicas e fluoretadas que aqui se captam estão indicadas para o tratamento de doenças reumáticas, dermatoses, problemas das vias respiratórias e afecções ginecológicas. No século XII, D. Mafalda, rainha de Portugal, mandou ali construir uma Albergaria, percursora dos diversos balneários termais que se sucederam ao longo dos tempos. O actual balneário foi integralmente reconstruído na década de 1990.

Nas artes tradicionais destacam-se a olaria de barro negro, a cestaria, a chapelaria, as rendas e os bordados.