Festa da Labareda 2017

De 28 de setembro a 1 de outubro de 2017

Cartaz da Festa da Labareda 2017



Mickael Carreira na Festa da Labareda

Mickael Carreira na Festa da Labareda
Artista sobe ao palco no dia 29 de setembro (sexta-feira), Feriado Municipal.

 


Festa da Labareda

A tradicional festa do concelho de Resende, denominada “Festa da Labareda” concentra-se no fim-de-semana anterior ao dia 29 de Setembro, Feriado Municipal.

Todos os anos, a festa conta com um programa diversificado que contempla diversas iniciativas de carácter musical, desportivo, cultural e recreativo, destacando-se a actuação de conceituados nomes da música nacional portuguesa e também grupos de música regionais.

O folclore também tem um lugar de destaque nas festividades com Festival de Folclore, que conta com a participação de Grupos Etnográficos e Folclóricos oriundos de todo o país. Não faltam ainda os magníficos espectáculos de fogo de artifício que abrilhantam as noites de festa.
 

As origens da Festa

No dia 29 de Setembro de cada ano celebrava-se, desde tempos que a memória desconhece, a Feira Anual de S. Miguel: primeiro nos enormes e frondosos soutos do lugar de Vinhós, antiga sede do Concelho; depois, no lugar da Feira, na nova Vila de Resende.

O dia de S. Miguel Arcanjo marcava antigamente, e ainda marca hoje, o final das colheitas agrícolas e a mudança de caseiros: um caseiro deixava uma quinta (por não querer mais "fazê-la" ou por ter sido despedido pelo patrão) e outro tomava conta dela. Por essa razão, e porque era preciso avaliar os animais da quinta, vendê-los ou comprá-los, se realizava em cada ano, no dia certo, a Feira de S. Miguel.

E, porque o dia de S. Miguel Arcanjo é quase sempre um dia da semana que não o Domingo, impunha-se que tal dia se tornasse o feriado municipal, para que todos pudessem participar na feira. Tal decisão acabou por transformar a feira numa festa – a festa do Concelho.

Nos meados do século passado, alguns funcionários na Câmara Municipal quiseram ampliar a festa, levando a efeito, no pátio da antiga Câmara ou Largo do Concelho, uma noitada com luzes, fogo de artifício e baile popular. No ano seguinte, tendo a noitada sido um êxito e sendo exíguo o pátio da antiga Câmara, mudou-se a festa para o Jardim Municipal e, começando as noites de fim de Setembro a ficar frias e escuras, os promotores da festa decidiram acender fogueiras no meio do Jardim Municipal.

Todo o povo achou graça às tais fogueiras e, sem ordem ou conselho de ninguém, passou a chamar às festas do concelho, "Festa das Labaredas". A passagem das labaredas das fogueiras para as labaredas dos corações foi quase imediata, já se vê: os poetas populares não demoraram a fazer quadras de amor e os namorados não tardaram a mandá-las uns aos outros, durante o bailarico e a noitada.

Labareda, labareda,
Como tu nos fazes bem!
Não deixes que a minha eleita
Dê beijos a mais ninguém!

Dr. Joaquim Correia Duarte, in Jornal do Douro de 25 de Setembro de 2002